BRASIL

Após segunda demissão, Ricardo Melo volta novamente ao comando da EBC



O governo Michel Temer anulou a exoneração de Ricardo Melo da direção da EBC (Empresa Brasil de Comunicação). Na sexta-feira (02), em edição extra do “Diário Oficial da União”, o Planalto tornou sem efeito iniciativa a demissão do jornalista.

“Recebi a notícia com serenidade, porque acho que a decisão tomada pelo governo, tanto em relação à medida provisória quanto ao meu afastamento, é completamente fora de propósito. É um ataque frontal à comunicação pública e ao Supremo Tribunal Federal. À comunicação pública porque a medida provisória transforma a EBC em uma agência governamental ao acabar, por exemplo, com o conselho curador“, afirmou Melo ao portal “UOL ”.

O jornalista assumiu a EBC no dia 3 de maio, por indicação da agora ex-presidente Dilma Rousseff. Cabe lembrar que, após o afastamento da petista pelo Senado, Temer assumiu o governo interinamente e o exonerou duas semanas depois. Semanas após, Ricardo reassumiu o comando por uma liminar.

“Nunca temi perder o cargo. Não é um problema de cargo. Sou jornalista que tem algum reconhecimento e uma trajetória relativamente conhecida. A questão não é o cargo, é o objetivo da empresa, a defesa da comunicação pública. Mas, durante esse período, sempre houve essa ameaça. Saiu uma medida provisória para descaracterizar a EBC como um instrumento da comunicação pública no Brasil”, contou ele.

Na entrevista, o diretor afirmou que tem como desafios sanar as dívidas da EBC e reconstituir o conselho curador: “Estamos sofrendo processo de assepsia financeira. A EBC tem sofrido com esse processo de liberação de verbas a conta-gotas”.

Autor: Redação Ferreguion

Tecnologia do Blogger.